Neuroma de Morton - Saiba um pouco mais sobre um dos problemas mais comuns nos pés das mulheres e dos atletas

Neuroma de Morton - Saiba um pouco mais sobre um dos problemas mais comuns nos pés das mulheres e dos atletas. Imagem: Freepik

Imagem: Freepik

Os nossos pés são o principal ponto de sustentação de nosso corpo e com o passar dos anos sofre o desgaste natural de seus tecidos, nervos, articulações e musculatura. Esse processo natural de envelhecimento tem como uma das consequências do chamado Neuroma de Morton. 

Este problema que afeta os pé é uma inflamação no nervo interdigital localizado entre os ossos dos dedos gerando dor e incômodo. Este espessamento causado por uma fibrose no nervo que passa normalmente entre os terceiro e quarto dedos diminui o espaço entre os ossos gerando desconforto ao realizar as atividades rotineiras. 

O Neuroma de Morton afeta principalmente as mulheres, os corredores profissionais ou amadores e pessoas acima de 40 anos. Nas mulheres esse problema ocorre devido ao uso frequente de calçados com o salto muito alto ao longo da vida. Com o tempo essa compressão constante da parte da frente do pé e os dedos gera o neuroma. Estima-se uma proporção de oito mulheres para cada homem afetado pelo problema. 

Nos corredores o Neuroma de Morton ocorre devido ao impacto sofrido pelos pés uma vez que esta atividade exige que se jogue o peso corporal para frente sobrecarregando a estrutura desta região do pé. Já nas pessoas acima de 40 anos esse problema se deve ao aumento de sobrecarga e stresse acumulado na região dos pés, uma vez que a maioria das pessoas tendem a ganhar peso a partir dessa faixa etária. 

Pessoas com alguma deformidade nos pés como pé chato, joanete, dedo em garra... também tem maior probabilidade de desenvolver essa doenças.

Os principais sintomas do Neuroma de Morton são: o desconforto que se assemelha a sensação de pisar em uma pedra, dormência, os dedos um pouco afastados um do outro, formigamento, queimação e dor aguda na região lesionada. Esse incômodo pode piorar durante as atividades diárias como subir e descer escadas porque os nervos inflamados dos dedos precisam se estender para realizar estes movimentos.

A melhor forma de prevenir esse problema é sempre alternar o tipo de calçado que você usa em seu dia-a-dia e evite sempre aqueles que sejam muito apertados, principalmente na região frontal. Para os atletas a dica é sempre alongar e massagear os pés antes da atividade física e assim reduzir a rigidez do músculo. Procure ajuda médica para que ele te oriente sobre o melhor calçado para cada atividade física e assim reduzir os riscos de lesões no pé. 

Mas caso você já sofra com ele o ideal é modificar o tipo de calçado que usa com frequência por modelos que dão maior liberdade para os dedos e com uma palmilha flexível que se ajuste melhor ao pé.

Procure um especialista como ortopedistas e fisioterapeutas, eles conseguirão identificar a origem do problema é prescrever o melhor tratamento que pode ser através do uso de palmilhas especiais, alongamentos, exercícios para os dedos, mobilização dos metatarsos e dedos do pé ou até em casos mais graves a cirurgia que apresenta uma taxa de sucesso de 85% dos casos. 

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

Return to top